Reconsidere – O que eles têm a nos dizer?

Alow Boêmios, hoje vamos falar de Educação, a partir de um trabalho muito bacana, sem fim lucrativo e focado em Educação. Conheci recentemente, através de um grande camarada, o [Re]Considere. Reconsidere você também!

 

Confira a carta do [Re]Considere

 

Reconsidere – Quem Somos?

 

O Reconsidere é um coletivo independente – sem qualquer fim lucrativo – cuja causa é a Educação, em sua forma mais ampla. Surgimos no final de 2013 e, por mais plural que seja nosso grupo – contando com professores, jornalistas, fotógrafos, profissionais da comunicação social, marketing, direito, e um rapper – estamos todos e todas igualmente incomodados com a condição histórica do ensino.

 

 

Para nós, o sistema de educacional defasado, que impera nas salas de aula país afora – mercadológico, hierárquico, com alunos enfileirados, castrados, mergulhados num sistema de disciplinas e avaliações – precisa ser urgentemente repensado. Não conseguimos digerir a manutenção deste tradicional sistema de ensino, que espelha o sistema social no qual estamos inseridos.

 

O que queremos?

 

Defendemos uma educação verdadeiramente plural, sem muros, que amplie a capacidade criativa e questionadora dos alunos – para que, dessa forma, possamos construir, juntos, uma sociedade mais justa, bem resolvida, crítica, colaborativa e transformadora – menos frustrada, estressada, egoísta e doente. Deste modo, conseguiremos disputar um novo conceito de Escola.

Queremos gerar debate – na rua, na internet, nas salas de aula, em seminários alcançando as esferas de poder – sem criar uma ditadura de opiniões, mas desenvolvendo a reflexão quanto a temas relacionados à educação como prática de formação cidadã.

Buscamos fazer isso principalmente através da produção de material audiovisual, 100% autoral, que é lançado em nossas mídias sociais – atualizadas diversas vezes por semana. Temos na arte a maior forma de expressão das nossas ideias – enquanto nas ruas e na internet, nossos principais espaços de atuação.

Debatemos nossas escolas públicas e privadas, discutindo o modelo obsoleto e tradicional de ensino, a medicalização na educação, o diálogo entre educação e direitos humanos, educação e o debate de gênero, entre outros.

 

Reconsidere: O que eles têm a nos dizer?

 

Uma Web-série Documentário sobre práticas alternativas de ensino na América Latina.

Os Boemios - ReconsidereA proposta: Documentar, por 6 países da América do Sul, pelo menos 12 projetos que fogem do modelo tradicional de ensino. Queremos conhecer, viver, aprender, mergulhar e registrar cada experiência nesses diferentes espaços libertários. Para que então possamos debater conhecendo as bases referenciais e as práticas já existentes de escolas e projetos de ensino alternativos e libertários aqui no nosso continente.
É muito comum que a sociedade nos questione sobre a ‘eficiência destes excêntricos’ sistema de ensino. Nós queremos mostrar como eles realmente funcionam, o que é produzido neles e como se dá a formação dos seres humanos que por eles atravessam. Para que possamos debater, antes de tudo, o que devemos esperar da “eficiência” de uma relação de ensino-aprendizagem.

O material será gravado, roteirizado e editado pelos integrantes do coletivo, através da produção de uma web-série, para abastecer as páginas do Reconsidere nas redes sociais e gerar mais debate.

Esse projeto não é só do Reconsidere, mas de todos e todas que veem a mudança na Educação como fundamental e emergencial.

 

 

O que nos falta: Para arrecadarmos os recursos que precisamos, seguimos a nossa essência colaborativa e optamos por uma campanha de financiamento coletivo – através do site Benfeitoria. Qualquer pessoa que se interessar pela causa pode tornar-se um colaborador – com apenas 25 reais você receberá todos os benefícios de colaborador, como nome nos créditos, acesso antecipado ao material e licença de uso não comercial de tudo o que produzirmos. Basta entrar no site e escolher a quantia que puder e preferir contribuir. Como forma de agradecimento e incentivo, oferecemos recompensas incríveis a todos os colaboradores, independentemente de com quanto ou de que forma contribuam.

 

Participe >>> CLIQUE AQUI !!!

 

O que pedimos na campanha é apenas o necessário para a compra dos equipamentos de gravação e para cobrir os custos de deslocamento e hospedagem pelos seis países que visitaremos, de modo que consigamos realizar toda a viagem e produzir os materiais prometidos com a melhor qualidade possível.

 


Alguns dizem que devemos nos contentar com as ondas, já que é quase impossível transformar o mar… Mas já vimos o mar mudar. Sabemos que é demorado e que, eventualmente, grandes tempestades antecedem essas mudanças. Queremos olhar para o horizonte e sermos capazes de enxergar um mundo mais colaborativo, mais amável e justo – e acreditamos que a educação seja um elemento central nesta caminhada para a transformação de diversos paradigmas atuais. Acreditamos que o questionamento é o grande agente de mudança da humanidade. Infelizmente, o exercício de questionar nos é constantemente podado pela forma como somos levados a viver, crer, pensar e aprender.

 

Vamos transformar?

 

Há um mundo que grita parado. Que reclama, gesticula, se entristece, se angústia… Mas permanece: estático.

Esse mundo não percebe que palavras sem caminhada não estremecem as estruturas de injustiças historicamente enraizadas.

Da indignação, há sempre vozes que juntas podem ecoar mais alto, e aí quem sabe…

“Não fazer nascer a flor no asfalto…”.


Fontes:

Benfeitoria

[Re]Considere

O que achou do post?

Inscreva-se e não perca nenhum post!

Coloque aqui o seu e-mail e seja um dos primeiro a receber nossas publicações e promoções.

Parabéns, agora falta mais uma etapa, confirme seu e-mail clicando no link que enviamos para você agora!



Avatar for Thiago Marques

Engenheiro de Produção, consultor de Projetos e Processos, músico do choro e do samba no grupo Bença Vó e a frente da ONG PORQUENAORIO. No mais, é apaixonado por cultura, principalmente em Cultura Cervejeira. É um agregador de boas pessoas; um boêmio por natureza.


Os Boêmios 2016. Degustação complexa do modo simples.

Pin It on Pinterest

Share This