Grappa

Grappa / Bagaceiras

A Grappa ou bagaceira é aguardente produzida a base de vinho, famosa por seu altíssimo teor alcoólico. Seu nome no Brasil vem da produção vem da sua produção que é a partir dos destilados simples do bagaço de uva, podendo vir com sou sem borras de vinho.

Conhecida mais globalmente como Grappa, a bagaceira é uma das bebidas alcoólicas mais populares de toda a Itália, com uma produção de cerca de quarenta milhões de garrafas por ano.

Interessantemente, essa bebida faz parte da história e cultura da Itália, sendo considerado então uma das bebidas mais típicas de lá. Desde 1989, o nome Grappa foi oficialmente protegido pela União Européia, e as bagaceiras só podem ser vendidas com o nome Grappa quando produzidas diretamente na Itália.

 

Como é produzido

O ingrediente principal da bagaceira é a sobra do que resta nos processos de produção de vinho, ou seja, as sementes, o caule, e principalmente o bagaço da uva.

Todos esses ingredientes são levados a um processo adicional de destilação que extrai os sabores remanescentes antes de descartar o resto das sobras.

Após isso a bagaceira já pode ser engarrafada, o que resulta na bagaceira branca, ou pode ser colocada num barril para ser envelhecida, resultando na bagaceira com uma cor semelhante ao âmbar, mais amarronzada ou amarelada, mais conhecida como tinta.

A bagaceira pode ser produzida com diversos tipos de uvas diferentes, ou com um único tipo de uva. Se pelo menos 85% da bagaceira for de uma única uva, ela é considerada um sabor mais puro, e os tipos são incorporados no nome.

Estranhamente, os melhores vinhos não necessariamente produzem as melhores bagaceiras, afinal as bagaceiras são produzidas com o que sobra do vinho, então se o vinho extrai demais do sabor das uvas, não sobrará sabor o suficiente no bagaço para se produzir uma boa bagaceira, ou até uma boa quantia da bagaceira.

A bagaceira não é necessariamente sempre consumida pura, e existem diversos sabores de bagaceira em todo o mundo. Sabores mais comuns podem possuir toques de mirtilo, mel, amêndoas, entre diversos outros sabores.

 

Os diversos tipos de copos para drinks

Como de ser servido

A bagaceira é uma forma muito boa de se terminar uma refeição, podendo ser bebida como por si só como uma pequena dose ou até misturada a um café expresso (na Itália esse costume é conhecido como “caffè coretto” ou “café corrigido” em português.)

O Instituto Nazionale Grappa, o corpo mestre que representa os maiores produtores de bagaceira na Itália recomenda servir as doses em pequenos copos finos de boca aberta, ao invés de taças balão como vinhos são normalmente servidos.

Muitos produtores servem a bagaceira diretamente do freezer, dando a ela um sabor mais gélido e acentuado, mas ela é mais comumente e recomendada ser tomada entre 9 a 13 graus Celsius. Bagaceira tinta já é recomendada tomar a 17 graus Célsius.

O congelamento pode afetar o sabor de boas bagaceiras, mas é uma forma perfeitamente normal de se apreciar a bebida ainda assim.

 

Museu da bagaceira

Na Itália as famílias que produzem bagaceiras a diversas gerações costumam ser extremamente orgulhosas de sua produção e herança. Um museu foi até aberto na Itália dedicado inteiramente a essa bebida.

O que achou do post?

Inscreva-se e não perca nenhum post!

Coloque aqui o seu e-mail e seja um dos primeiro a receber nossas publicações e promoções.

Parabéns, agora falta mais uma etapa, confirme seu e-mail clicando no link que enviamos para você agora!



Avatar for Rodrigo Ramos

Arquiteto de Nuvem, empresário a frente do cooperati.com.br e barman por puro hobby, deve ser o menos boêmio dos Boêmios, mas a boemia não o deixa nunca. Esta aqui para apresentar, degustar e ensinar como fazer os mais variados drinks que existem (coitado do seu fígado).


Os Boêmios 2016. Degustação complexa do modo simples.

Pin It on Pinterest

Share This