Charutos no Nascimento dos nossos Filhos

É menino? Menina? Independente do sexo, existe uma tradição que sugere a celebração do nascimento de um bebê com o consumo de charutos. A pergunta é:

 

De onde vem o costume de presentear os amigos com Charutos, quando nossos filhos nascem?

 

A ideia pode não ter se propagado muito por aqui, mas certamente você já ouviu falar a respeito: Em tempos passados fumava-se literalmente em qualquer lugar.  Escritórios, livrarias, restaurantes e incrivelmente em hospitais. Porém, a prática pode ser mais antiga, levando-se em consideração que os partos já foram feitos dentro de casa, envolvendo a mulher e um médico apenas. Naquele tempo, nada melhor para os homens expulsos dos procedimentos do que um Charuto e um bom papo com os amigos, pois o parto não era um processo rápido e nem tampouco fácil.

Novamente pode-se fazer ligação com os índios norte-americanos, quem segundo lendas, trocavam presentes para comemorar o nascimento de crianças e neste pequeno ritual, seus Charutos primitivos eram muito valorizados.

 

Saiba mais sobre porque existem Índios em lojas de Charutos.

 

Independente da origem, a tradição vem se extinguindo diante de tantas medidas anti-tabagistas que impedem o consumo de Charuto, e outros fumos,  em locais públicos e privados. Os verdadeiros amantes desta arte ainda compartilham com seus amigos e parentes mais próximos o prazer da degustação de Charuto em comemoração ao momento mágico. Neste caso o mais importante é a escolha do local.

 

Reuniões com os amigos em locais adequados tendem a ser ocasiões perfeitas para a entrega dos Charuto.

 

Numa Tabacaria por exemplo, poderíamos construir bons momentos alinhando Charuto, bebida e boa conversa, ou mesmo para um evento de celebração como um chá de bebê. Poderíamos nos organizar designando no local uma área adequada para a prática.

Outra dica é que não escolha os exemplares pela cara. Se você não está acostumado com Charuto ou está começando agora, não compre charuto personalizado na “fulana artesã” que faz enfeites para festa. O máximo que ela pode te proporcionar é um Charuto de chocolate para quem não fuma caso ache necessário levar a brincadeira a todos os convidados. Escolha a arte da caixa ou anilha e depois procure comprar os charutos separadamente. Isso evita que pessoas leigas no assunto lhe entreguem um Charuto de baixa qualidade ou mal conservados. Vá até uma tabacaria, escolha cuidadosamente, prove e peça ajuda caso precise. Desta maneira você poderá encontrar até mesmo um Charuto mais em conta e de qualidade razoável, caso queira fazer uma “segunda linha” para aqueles fanfarrões que acabarão estragando o presente.

 

A Gullo Tabacaria, oferece o serviço de personalização e descontos exclusivos nas caixas das melhores marcas de Charuto.

 

Eu mesmo, infelizmente nunca fui presenteado com um Charuto ao celebrar um nascimento, mas como um bom aficionado, tive que fazê-lo. Preparei para o chá de bebê da minha pequena Julia, anilhas personalizadas com abelhinhas que acompanhavam o tema da festa. As anilhas envolviam charutos dominicanos long e Medium filler com os quais meu amigo Victor Barrot, da Found Trip Operator, me presenteou alguns meses antes. Acompanhe o processo de maturação destes exemplares aqui.

 


Receba esta e outras novidades diretamente no seu e-mail. Cadastre-se aqui!

 

O que achou do post?

Inscreva-se e não perca nenhum post!

Coloque aqui o seu e-mail e seja um dos primeiro a receber nossas publicações e promoções.

Parabéns, agora falta mais uma etapa, confirme seu e-mail clicando no link que enviamos para você agora!



Avatar for Denis Neto

Amante das baforadas mais encorpadas há mais de 15 anos, Denis Neto também é designer, marqueteiro, ilustrador e empresário que está à frente da Boxis. Defensor dos modos mais loucos e simples da degustação, caga e anda para muitas das etiquetas e formalidades que envolvem o tão requintado rito de fumar um bom (ou ruim) charuto.


Os Boêmios 2016. Degustação complexa do modo simples.

Pin It on Pinterest

Share This