Músicas com Cerveja

10 melhores músicas com Cerveja!

A Cerveja tem uma forte presença, como musa inspiradora ou apenas cumprindo sua função de “lubrificante social”, na música popular. Há menções à bebida em dezenas de autores de Música Popular Brasileira, pagode, samba, entre os diversos estilos.

Personalidades marcantes, como Zeca Pagodinho, são tradicionais aficionados por cervejas e a ela dedicam parte de suas criações.

 

Hoje vamos cantar umas musiquinhas, começando com o próprio Zeca, em “Ratatuia” (2006)

“Tudo jogado, cerveja pra todo lado, um cheiro de arroz queimado e ela querendo zuar…”

 

Depois do trabalho, dia pesado, nada melhor que tomar uma gelada, como sugere Gonzaguinha em “E vamos a luta”.

“Aquele que sai da batalha, entra no botequim, pede uma Brahma gelada e agita na mesa logo uma batucada…”

 

Do sertanejo, o hino das sextas, com Leandro e Leonardo.

“Hoje é sexta-feira, chega de canseira. Nada de tristeza, pega uma cerveja e põe na minha mesa…”

 

Do blues, The Doors trazem “Roadhouse Blues”! A música é mais conhecida pelo famoso refrão que canta “Let it roll, baby, roll”, mas é mais uma a trazer a bebida como item necessário para qualquer café da manhã dos campeões.

“Eu acordei essa manhã e tomei uma cerveja… O futuro é incerto, e o fim está sempre próximo.”

 

Se uma breja no café da manhã é demais para você, Chico Science & Nação Zumbi sugerem uma para antes do almoço em “A Praieira”.

“No caminho é que se vê a praia melhor pra ficar… Tenho a hora certa pra beber: Uma cerveja antes do almoço é muito bom pra ficar pensando melhor…”

 

Agora, se você prefere uma breja acompanhando o almoço, vamos de “Feijoada Completa” com o mestre Chico Buarque

“Mulher, você vai gostar… To levando uns amigos para conversar. Eles vão com uma fome que nem me contem. Eles vão com uma sede de anteontem… Salta cerveja estupidamente gelada para um batalhão e vamos botar água no feijão.”

 

Ainda no samba, a Cerveja vira remédio pros rins na receita de João Nogueira, o Boêmio do Méier! Qualquer problema, só passar no “Boteco do Arlindo”.

“Tem vinho pra conjuntivite, licor pra bronquite, cerveja pros rins… Traçados e rabos-de-galo pra todos os males e todos os fins…”

 

Da terra do rock, a galerinha do Velhas Virgens lançaram a música “Cerveja Na Veia” em 1995. Mais recentemente não contentes em beber a breja dos outros, lançaram uma Cerveja própria.

“Eu não quero ir a festas, eu não quero teatro e não quero cinema também. Só quero churrasco e cerveja na veia… E tudo isso é aqui mesmo que tem. Não adianta chamar que eu não vou. Estou no colo do rock’n’roll!”

 

Da MPB, Caetano nos banhou com “Chuva, Suor e Cerveja”! Ô frevinho bom…

“A gente se embala, se embora, se embola… Só pára na porta da igreja. A gente se olha, se beija se molha de chuva, suor e cerveja…”

 

Com “Saideira” o Skank fez uma homenagem a todo o ambiente cervejeiro: Cerveja, botecos, amigos, a Cerveja que mais vende, a Saideira!

“Comandante, capitão, tio, brother, camarada… Chefia, amigão, desce mais uma rodada!”

 

E aí, a curtiu a playlist?

Deixa sua sugestão de música com Cerveja aí!

 


Coloque aqui o seu e-mail e seja um dos primeiro a receber nossas publicações e promoções:

E Lembre-se: cachaça não é água. Beba menos e beba melhor.

O que achou do post?

Inscreva-se e não perca nenhum post!

Coloque aqui o seu e-mail e seja um dos primeiro a receber nossas publicações e promoções.

Parabéns, agora falta mais uma etapa, confirme seu e-mail clicando no link que enviamos para você agora!



Avatar for Thiago Marques

Engenheiro de Produção, consultor de Projetos e Processos, músico do choro e do samba no grupo Bença Vó e a frente da ONG PORQUENAORIO. No mais, é apaixonado por cultura, principalmente em Cultura Cervejeira. É um agregador de boas pessoas; um boêmio por natureza.


Os Boêmios 2016. Degustação complexa do modo simples.

Pin It on Pinterest

Share This